Histórico

Histórico do curso de Arquivologia

As primeiras tentativas de criação de um curso de Arquivologia na Capital Federal situam-se em meados da década de 70, estimuladas pelo fato de o Distrito Federal sediar os órgãos de administração do Estado brasileiro. Diversas ações foram realizadas visando a conscientizar e ao mesmo tempo instigar os estabelecimentos de ensino superior, tanto públicos quanto privados, a implantarem o Curso de Graduação em Arquivologia no Distrito Federal. Apesar de todas as dificuldades, os primeiros resultados começaram a aparecer já em dezembro de 1977. Por meio da Resolução nº 81, o reitor da Universidade de Brasília nomeou uma comissão interdepartamental para planejar e implantar o Curso de Arquivologia, que deveria, pela proposta, estar vinculado ao Departamento de História e Geografia da Universidade de Brasília. Faziam parte dessa comissão os Departamentos de História e Geografia, o de Direito, o de Administração, o de Estatística e o de Biblioteconomia.

Após estudos e discussões preliminares com professores e profissionais, brasileiros e estrangeiros, envolvidos com a área, a Comissão propôs, inicialmente, a instituição de um ciclo básico de disciplinas. Segundo essa proposta, o aluno, após a conclusão desse ciclo básico deveria escolher uma das quatro habilitações propostas: Arquivos Históricos, Arquivos Oficiais Correntes, Computação Aplicada aos Arquivos e Arquivos Escolares. Posteriormente, essa última habilitação foi retirada da proposta.

A Comissão concluiu os seus trabalhos em 1978 e encaminhou a proposta de criação do curso ao reitor da Universidade de Brasília. Contudo, a sua implementação não se efetivou e o processo de criação do curso foi praticamente arquivado.

No início da década de 90, as discussões recomeçam, dessa vez tendo à frente o Departamento de Biblioteconomia. Um novo projeto de implantação do curso é formulado. Percebe-se que a proposta anterior de criação de habilitações foi abandonada e em seu lugar surge a formação de um profissional generalista, apto, em tese, a atuar em todas as frentes do trabalho arquivístico. Outra alteração significativa em relação ao projeto anterior foi a vinculação administrativa e acadêmica do curso, agora vinculado não mais ao Departamento de História e Geografia, mas ao Departamento de Biblioteconomia.

Aprovado em 1990, o Curso de Bacharelado em Arquivologia começou a funcionar no início de 1991 no Departamento de Biblioteconomia, que teve sua denominação alterada para Departamento de Ciência da Informação e Documentação. O seu reconhecimento pelo então Conselho Federal de Educação ocorreu em 1995